quarta-feira, 29 de setembro de 2010

ALEGORIA DA CAVERNA, HORTON E O MUNDO DOS QUEM E A FILOSOFIA

Introdução

Nosso trabalho tenta responder algumas hipóteses e questionamentos sobre a “Alegoria da caverna” e o filme “Horton e o mundo dos Quem”, que foi exibido na sala de aula, tentaremos responder questões como: Horton dizia: só porque você não vê não significa que não exista!¨ e em que isso contrasta (entra em choque) com o pensamento das pessoas que vivem nas cavernas; quando Horton descobre que há um mundo além do seu, ele se aproxima do prisioneiro que consegue escapar da prisão dos ferros (da caverna). Cite uma cena que justifique as dificuldades encontradas por Horton, quando Ned, o prefeito de Quemlândia, ao se dar conta que seu mundo corre perigo, tenta avisar aos moradores.As pessoas não se importam em alterar o modo de vida. Na “Alegoria da caverna”, qual situação que se aproxima a essa que se passa em Quemlândia?
Bastaria que Horton negasse sua idéia primeira¨ só porque você não vê não significa que não exista¨, para que ele não sofresse punição, segundo a mamãe canguru!Na “Alegoria da caverna”, há um elemento que provoca a divisão entre as sombras e o conhecimento, em Horton e o mundo dos Quem, também há um personagem que revela aos quemnianos que o mundo deles era um grão perdido na imensidão.Quem são eles e como eles fazem isso?



Desenvolvimento

1-”Alegoria da caverna”

Platão referia-se aos seus contemporâneos com suas crenças e supertições.O filosofo era que um fugitivo capaz de das amarras que prendem o homen comum ás suas falsas crenças e, partindo na busca da verdade, consegue aprender um mundo mais amplo.Ao falar destas verdades para os homens afeitos as sua impressões, não seria compreendido e seria como tomado por mentiroso, um corruptor da ordem vigente.
O mito da caverna é uma metáfora da condição humana perante o mundo, no que diz respeito á importância do conhecimento filosófico e á educação como forma de superação da ignorância, isto é, a passagem gradativa do senso comum para o conhecimento filosófico, que é racional, sistemático e organizado, que busca as respostas não no caso mais na causalidade.

2-”Horton e o Mundo dos Quem”

A história conta o dia-a-dia de alguns animais em uma floresta, nesta floresta um animal se sobrepõem aos outros animais, ele começa a questionar várias coisas que os outros habitantes acham um absurdo, pensam que ele está louco por pensar que existe um mundo, uma cidade inteira dentro de um grão.Horton sofre muito, mas não desanima vai até o fim para provar á todos os habitantes da floresta que só porque você vão vê não significa que não exista.


3’’só porque você não vê não significa que não exista...’’

No filme “Horton e o Mundo dos Quem” notamos que há uma semelhança com a parábola da caverna, pois no filme Horton pensa que só porque você não vê não significa que não exista, já na caverna acontece o mesmo, pois os prisioneiros que lá ficam não acreditam que haja algo além do que os olhos deles podem ver.Ou seja, o que o prisioneiro tenta dizer á eles é uma grande mentira, pois vai contra suas naturezas.
Quando nos deparamos com certos questionamentos, como os de Horton enfrentamos certas dificuldades, vamos contra tudo que nossa sociedade nos impõem.
Durante o filme, quando Horton tenta dizer as ¨pessoas¨ e convence-las de que elas não são as únicas coisas que existem no universo, todos riem e acham que ele esta louco, a mamãe canguru acha que Horton vai passar as crianças uma imagem e um jeito errado de pensar sobre o mundo.
Esses questionamentos quando expostos causam estranhamentos para com os outros. Na caverna quando alguém saiu e vê que existe uma vida além daquilo, é morto, pois as pessoas não acreditam no que ele diz.
Se Horton negasse que apesar de não ver, não quer dizer que não exista, ele não teria sofrido todas as perseguições e humilhações, e isso também aconteceria com o amem que foi morto na caverna, pois ele tenta convencer os outros de que a sua opinião é a correta se eles tivessem negado concerteza eles não iriam sofrer e até morrer.
No mundo temos certos elementos que provocam divisões entre mundos, pessoas, determinadas regiões no geral.
Quando Horton consegue se comunicar com os quemnianos ele os revela que o mundo deles é um grão perdido na imensidão, ele usa como instrumento um porta voz, o prefeito Ned que tem 96 filhas e 1 filho, JOJO que teve papel muito importante no decorrer da história, pois se ele não batesse os sinos o som não iria passar e as pessoas do mundo de Horton não iam acreditar nele e iam ser sacrificá-lo.
Portanto Horton e o prefeito foram quem revelou aos outros que não é só porque você não vê não significa que não exista!

Conclusão

A partir de nossas pesquisas e do filme exibido chagamos á conclusão de que as hipóteses são verdadeiras e que quando vamos contra algo que para a sociedade ou determinado grupo de pessoas pensam, enfrentamos obstáculos por pensar diferente dos outros.

Bibliografia

http://jaueras.blogspot.com/ (texto a “Alegoria da caverna”)
Opiniões do componentes do grupo
Filme “Horton e o Mundo dos Quem”.


______________
Classe/Série: 1A - EE Dr. Jorge Coury 2010 (Silvana Meirielle Cardoso n°31; Marcela Alves nº 25; Ingrid Suelen nº17; Séfora dias nº30; Tamires Golçanves nº33; Mônica Caroline nº26; Ruan de M. Paezani n°29; Jeffenson h. Baglioni n°19; Aderson Proete nº03; Jean crescencio nº18; Ketlyn v. De lima nª21; Amanda dourado nº01)

2 comentários:

  1. nossa foi muito legal fazer o trabalho;
    esse foi o nosso melhor melhor trabalho porque fizemos todos juntos e com vontade;ele nos revelou muitas coisas e nos fez muitos questionamentos,e o que nos fez entender muito bem a parabola proposta por platão...foi o filme horton.
    obrigada por publicar fred

    ResponderExcluir
  2. Cara Silvana,
    por nada. Quem fez todo o percurso foram vocês, eu apenas indiquei os caminhos. Até mais.
    Prof.Fred Bandeira

    ResponderExcluir